Category

Limpeza

Category

Você sabia que seu celular pode conter mais bactérias do que um vaso sanitário? Pois é, de acordo com um estudo da Universidade do Arizona, o smartphone é uma das maiores fontes de bactérias, germes e vírus presentes na sua casa. E o motivo é simples: nós não o limpamos com a frequência necessária. 

Assim como o celular, outros eletrônicos também são alvos fáceis desses microorganismos, como notebooks, tablets, fones de ouvido, impressoras ou videogames, por exemplo. O que acontece é que, por estarem sempre em nossas mãos e sendo levados para diversos ambientes, suas superfícies entram em contato com sujeiras e germes potencialmente perigosos para quem os manuseia.

Mas, além do cuidado com a saúde, é importante lembrar que essa sujeira acumulada pode danificar partes internas dos seus aparelhos sem que você ao menos perceba. Por isso, é importante criar uma rotina de higienização para os seus eletrônicos utilizando os materiais corretos, como iremos mostrar. Assim, você consegue preservá-los e utilizá-los por mais tempo 🙂

O que NÃO fazer ao limpar meus aparelhos?

Agora que você já sabe a importância de higienizar seus queridinhos tecnológicos, confira nossas dicas para não estragá-los durante a limpeza:

  1. Sempre desligue o aparelho antes de limpar. Se for possível, remova bateria e pilhas;
  2. Não utilize álcool comum ou álcool em gel em displays como celulares e notebooks. Eles podem danificar componentes importantes para o seu funcionamento;
  3. A água é uma das maiores inimigas dos aparelhos eletrônicos. Para evitar queimá-los, se certifique que o pano utilizado esteja apenas úmido e não molhado;
  4. Evite abrir os aparelhos sem ajuda de um especialista.

O que usar para fazer a limpeza de eletrônicos?

Existem diversas opções de produtos de limpeza no mercado, mas você não precisa de vários deles para manter seus aparelhos eletrônicos em bom estado. Abaixo estão algumas das mais simples e práticas formas de limpá-los com produtos que você provavelmente já tem na sua casa:

1. Pano de microfibra + palito de dente

Pano de Microfibra limpando celular

Enquanto os paninhos de microfibra são ideais para limpar superfícies de plástico e metal dos eletrônicos, o palito auxilia na limpeza dos cantinhos dos aparelhos, como botões, teclas, furos e cantos. Se você preferir, pode utilizar cotonetes no lugar do palito, mas tome cuidado para que o algodão não se solte da haste e fique preso!

2. Álcool isopropílico + água

Álcool Isopropílico limpando componente eletrônico

Para uma limpeza mais completa, você pode utilizar uma mistura de 60% de água com 40% de álcool isopropílico, o mais apropriado para a limpeza de eletrônicos. O ideal é usar essa combinação uma vez por mês, aplicando nas superfícies dos seus aparelhos com o auxílio do pano de microfibra.

3. Spray de ar comprimido + aspirador de pó

Spray de ar limpando teclado

Para limpar os teclados, por exemplo, você pode utilizar um spray de ar comprimido ou, até mesmo, um aspirador de pó que remova o acúmulo de poeira comum desse tipo de aparelho. 

Para limpar entre as teclas, utilize um palito de dente ou cotonete, e lembre-se de nunca utilizar produtos químicos que possam danificar seu interior, como a água ou o álcool etílico.

4. Água destilada + pano de microfibra

Pano de microfibra limpando televisor

Para limpar a tela de um monitor, computador ou televisão, utilize apenas água destilada com um pano de microfibra. Passe o pano sempre na mesma direção para não espalhar a sujeira e, caso precise limpar alguma mancha mais pesada, faça movimentos circulares até que ela seja removida por completo.

E aí, gostou das dicas? Se depois de colocá-las em prática você ainda sentir que precisa de um help, chama a gente! Nosso trabalho consiste em encontrar pessoas que entendem do assunto para te ajudarem a manter tudo limpinho (e funcionando bem!). Quer saber mais? É só clicar aqui 🙂

Existem muitos truques na limpeza da casa. E não tem mistério que passe sem ser desvendado aqui no nosso blog. Hoje, decidimos desmascarar alguns segredos do bicarbonato de sódio na limpeza da casa. Ele é um produto que nasceu para ser usado na cozinha, mas acabou caindo no gosto da limpeza também, pois é bastante versátil e pode ser usado para várias coisas. Vamos descobrir que coisas são essas?

O bicarbonato de sódio ganha destaque como desengordurante e como produto para dar brilho e tirar manchas. Mas tem muito mais coisas que esse pozinho branco pode fazer por nós. Vamos ver 10 dicas de como usar bicarbonato de sódio no cuidado da casa.

Dica 01: Como usar bicarbonato de sódio para limpar a cozinha?

Esse pozinho branco milagroso é um baita produto bom para limpar seu forno e fogão. Quer saber qual a receita? Anota aí: junte 1 colher de sopa do produto com 500 ml de água quente (2 copos americanos). Misture tudo e pronto! Você já tem um produto caseiro para limpar fogão. Com a ajuda de uma esponja limpa, esfregue toda a extensão do fogão e do forno com carinho, para não riscar, e enxugue depois com um pano seco sem fiapos. Vamos para a geladeira?

Dica 02: Como usar bicarbonato de sódio na geladeira?

É facinho manter a geladeira sem aquele cheiro de comida, sabe? Para evitar isso, deixe um potinho com bicarbonato de sódio aberto na geladeira e pronto! Ah, mas lembre-se de trocar o potinho a cada 3 meses, para garantir que a mágica funcione. 

Para limpar a geladeira, você também pode usar uma solução de bicarbonato de sódio, água e sabão. Misture 2 colheres de sopa de bicarbonato em 500 ml de água, com um pouquinho de sabão líquido (pode ser um detergente mesmo). Com um pano úmido, passe a mistura nas prateleiras e laterais da geladeira, mas volte depois com um pano úmido, só com água, retirando o excesso e, depois, com outro paninho seco, para remover qualquer resto de água e sabão.

Dica 03: Como desentupir ralo usando bicarbonato de sódio?

Se o ralo da pia ou mesmo o do chão estiver entupido, você pode criar uma mistura caseira de bicarbonato de sódio para desentupir ralos. Pegue 1  xícara de bicarbonato + 1 xícara de sal + 1 litro de água fervendo. Misture tudo e jogue nos ralos que quer desentupir ou limpar. Se quiser aumentar a potência dessa misturinha mágica, acrescente 1  xícara de vinagre à solução.

Descubra aqui outros usos do vinagre na limpeza da casa.

Dica 04: Como usar bicarbonato para limpar manchas de potinhos plásticos?

Sabe quando você guarda um alimento num potinho e, depois, as manchas não saem por nada? Isso acontece muito com molho vermelho, mas têm outros tipos de produtos que deixam marcas nas tampas, potes e panelas. Nesse caso, use o bicarbonato para remover manchas também. 

A receita mágica aqui é: suco de limão misturado ao bicarbonato. Esprema dois limões e misture ao suco obtido 1 colher do pozinho branco. Depois, esfregue seus potinhos e deixe de molho por 15 minutos antes de enxaguá-los. Se os potes de plásticos estiverem com cheiro de comida, você pode deixá-los de molho por 30 minutos nessa solução.

Dica 05: Como usar bicarbonato para limpar rejunte?

Você é do tipo que perde a cabeça quando vê que o rejunte dos pisos estão começando a manchar ou amarelar? A gente é! E, pra resolver essa questão, adivinha o que vamos usar? Ele mesmo! Misture bicarbonato à água morna até criar uma pasta bem concentrada. Com a ajuda de uma escova de dente que você não usa mais (é claro), espalhe a solução pelos rejuntes que você quer renovar. Deixe o produto agir por 30 minutos e remova tudo com papel ou um pano úmido ou lave a parede ou o chão.

Dica 06: Como lavar panela usando bicarbonato de sódio?

Sabe aquela panela que passou do ponto e queimou? Saiba que você pode usar bicarbonato para limpar panela também! Adicione um pouco do pó na buchinha com detergente e lave a panela normalmente. Esfregue bem e deixe a água com sabão agir por um tempo antes de enxaguar. 

Você também pode checar aqui outras dicas de como limpar panela queimada.

Dica 07: Como dar brilho às panelas usando bicarbonato de sódio?

Não só panelas, na verdade. Você pode usar bicarbonato de sódio para dar brilho a materiais de aço inox em geral. Basta adicionar o pozinho na buchinha na hora de lavar para garantir que o bicarbonato traga o brilho de volta a panelas, talheres, canecas, formas, vasilhas – o que quer que for. Depois que lavar, seque tudo com pano seco para garantir que o brilho dure por mais tempo, já que a água e a umidade ajudam a oxidar os materiais mais rapidamente.

Esse produto mágico também pode ser usado na máquina de lavar. Se quiser descobrir como usar bicarbonato de sódio para lavar roupas, não deixe de ler esse outro artigo.

[incluir hiperlink para artigo sobre bicarbonato para lavar roupa]

Dica 08: Como desgrudar comida usando bicarbonato de sódio?

Sabe aquela carne cozida na panela de pressão ou aquele assado especial de domingo? É uma delícia, a gente sabe, mas só de pensar no trabalhão de desgrudar a comida do fundo da panela ou da assadeira depois já desanima de fazer, não é? Bom, desanimava! Porque você pode usar o bicarbonato para remover comida grudada na panela ou em assadeiras. Adicione 1 colher de bicarbonato em 1 litro de água quente, coloque em contato com o recipiente que precisa lavar e deixe agir até esfriar naturalmente. Lave com sabão depois. Você vai ver que a lasanha no almoço vai dar mais trabalho para montar do que para lavar 😉

Dica 09: Como eliminar ácaros usando bicarbonato de sódio?

É importante cuidar dos espaços em que vivemos e espantar qualquer tipo de germe, pó, poeira ou ácaro deles. Os ácaros podem causar alergias e atrapalhar sua respiração durante o sono, por exemplo. Que tal, então, espalhar o bicarbonato sobre seu colchão e travesseiros, deixar assim por alguns minutos e remover tudo com a ajuda de um aspirador de pó depois? Com essa atitude simples e econômica você elimina os ácaros do lugar que você passa muitas horas do seu dia. Pense nisso!

Dica 10: Como usar bicarbonato de sódio com uma ajudinha em casa?

Ah, essa dica é a que mais gostamos: é só chamar a gente! Estudamos bastante todos os métodos de limpeza para deixar sua casa bem limpinha, do jeito que você precisa e do jeito que a gente gosta. Se quer adotar o bicarbonato na limpeza da casa, mas não sabe muito bem por onde começar, mesmo com as nossas dicas, tá na hora de pedir um help!

É uma delícia (e até saudável) tomar uma tacinha de vinho à noite para relaxar. É uma delícia também dividir um vinho com os amigos ou num jantar a dois. O vinho é uma bebida bastante versátil, que combina com várias refeições e ocasiões. O que não combina com vinho é um tapete macio, uma camisa branquinha, um sofá clarinho 🙂 Não, esses aí não querem nem saber de vinho por perto! 

Mas derramei vinho na roupa, o que fazer?

Bom, não é o fim do mundo quando se derruba vinho numa peça de roupa – e a chance disso acontecer é alta, ainda mais depois de uma taça atrás da outra 🙂 A primeira ação é ser rápido: retire o excesso do vinho com um papel-toalha ou guardanapo o mais rapidamente possível, depois lave a peça com água quente e sabão neutro, esfregando a parte que teve contato com o vinho. 

Outra alternativa, se não tiver papel-toalha ou guardanapo ao alcance das mãos, é cobrir toda a mancha de vinho com sal. Nesse caso, deixe o sal agir sobre a mancha por 5 minutos, pois ele vai “sugar” o vinho do tecido. 

Uma terceira alternativa se você derrubou vinho na roupa e não sabe o que fazer é usar uma mistura de água oxigenada e sabão líquido sobre a mancha. Essa mistura vai dissolver os pigmentos de vinho e deixar a mancha mais fácil de ser removida com água e sabão.

Você ainda pode usar uma mistura de limão e sal para remover manchas de vinho das roupas. E, para isso, existem duas técnicas:

  1. esprema o limão e coloque o suco obtido em cima da mancha, depois esfregue com sal e deixe agir por 1 hora; depois, lave normalmente.
  2. misture o sal ao suco de limão antes de colocar o produto sobre a mancha; depois, aplique-os juntos sobre o vinho na roupa e deixe agir por 1 hora.

O que você não pode deixar acontecer de jeito nenhum é a mancha secar. Mancha seca triplica seu trabalho de limpeza e pode até mesmo não sair mais, dependendo do tipo de tecido.

Mas eu derrubei vinho no sofá, e agora?

Ops! Nesse caso você precisa ser rápido e remover o excesso com um papel absorvente: papel-toalha, guardanapo ou até papel higiênico. Não espere a mancha secar para tomar providências, ok?

Depois que o excesso de vinho for removido, umedeça um pano com água e sabão neutro e esfregue suavemente a parte manchada até remover por completo o vinho que caiu ali.

Você também pode usar vinagre para limpar o vinho que caiu no sofá. Ele é um poderoso aliado na remoção de manchas. Veja aqui outros usos do vinagre na limpeza da casa.

Quer descobrir como tirar mancha de vinho do sofá usando bicarbonato de sódio? A gente te conta também! Primeiro, você precisa remover o excesso com um papel, assim como já falamos antes. 

Depois, coloque meio copo de vinagre branco em 1 litro de água e 2 colheres de bicarbonato de sódio. Com essa mistura pronta, passe suavemente sobre a mancha de vinho em seu sofá e, com a ajuda de um pano limpo e seco ou de uma toalha, vá retirando todo o excesso da solução e do vinho que for se descolando do sofá.

Mas eu sujei a parede de vinho, e agora?

Esses acidentes acontecem e são sinal de festas boas. Se isso acontecer em sua casa, o ideal é remover o vinho que caiu na parede com um papel absorvente antes de tentar limpar com um pano. 

Você pode limpar a parede com um produto multiuso. O Cif cremoso, por exemplo, é uma boa pra isso! Aplique-o num pano limpo e úmido e passe o produto sobre a mancha de vinho na parede. Depois, volte com outro pano seco para retirar o excesso.

Mas eu derramei vinho no tapete, o que eu faço?

Os tapetes são os que mais sofrem com vinhos. Primeiro, porque é onde a gente mais derruba; segundo, porque as fibras de tapetes e carpetes são mais grossas e a espessura deles é geralmente maior, então o vinho acaba entrando tapete adentro. 

O que precisa ser feito às pressas é secar o vinho com um papel absorvente, como já dissemos – e isso vale para tudo. Mas atenção: não esfregue o tapete! É melhor apalpar a região da mancha com papel, para que ele cumpra seu principal objetivo: absorver o vinho que caiu. 

Use vinho branco para “combater” o vinho tinto. Quem diria?! Um vinho contra outro! Mas sim, esse é um segredo de como limpar manchas de vinho no tapete que pouca gente conhece.

Encharque um pano grosso, limpo e branco com vinho branco e pressione-o contra a mancha de vinho tinto. Lembre-se de não esfregar, mas sim de pressionar suavemente sobre a mancha. Se a parte manchada ainda persistir em ficar lá, adicione sal sobre ela, para que ajude na absorção dos pigmentos de vinho.

Outro produto que pode ajudar no combate à mancha de vinho no tapete é o bicarbonato de sódio. Com água e um pano limpo, remova o máximo dos pigmentos de vinho que conseguir. Depois, faça uma pasta de bicarbonato de sódio e água e passe essa receitinha caseira sobre as manchas do seu tapete. Depois que secar, remova tudo com a ajuda de um aspirador.

Se depois de todas essas dicas de como remover manchas de vinho dos tapetes, das paredes, das roupas e do sofá você ainda não conseguir dar fim às manchas, é sinal de que você vai precisar apelar para produtos específicos de remoção de manchas disponíveis no mercado ou de serviços de empresas especializadas em limpeza de tapetes e sofás e lavanderias profissionais para lavar suas roupas manchadas.

Você também pode contar com nosso help pra tentar dar fim às manchas que uma noite regada a vinho trouxe pra você. Vinho e limpeza é com a gente mesmo! É só chamar! 😀

Um jantar para uma celebração ou uma comidinha do dia a dia. Não importa o tipo da refeição, todas elas são especiais. E se tem um item que vai estar sempre lá, em qualquer refeição, são elas: as panelas.

Cozinhar é uma delícia, a gente sabe. Mas depois sobra o trabalho das louças e panelas. E se tem uma tarefa que ninguém gosta de fazer é lavar panela. Imagina, então, aquelas que queimam e ficam com uma crosta grudada no fundo e nas laterais? Pensando em aliviar o trabalho de quem já passou por isso, decidimos reunir 5 dicas de como limpar uma panela queimada, assim você facilita seu trabalho para voltar a cozinhar numa boa depois.

Dica #1: usando água e sal

Uma dica para lavar panelas queimadas é, primeiramente, remover todo o excesso de alimento que ficou grudado no fundo da panela. Use uma espátula ou uma colher para te ajudar. Depois, encha a panela de água quente e adicione 3 colheres de sal, aguarde 15 minutos e lave a panela com uma buchinha e detergente – como você costuma lavar. O sal e a água quente vão dissolver o que ficou impregnado, mas se isso não acontecer de primeira, repita os mesmos passos uma segunda vez.

Dica #2: usando vinagre

Além de ser usado no preparo da comida, o vinagre também é um forte aliado na limpeza. Para recorrer ao vinagre para limpar panelas queimadas, retire todo o excesso de alimento grudado na sua panela e cubra todas as partes queimadas com vinagre branco e leve ao fogo por 5 minutinhos. Depois, espere esfriar ou use água fria para acelerar o resfriamento, lave a panela normalmente e pronto! O vinagre vai agir como um removedor do queimado e facilitar seu processo de limpeza.

Se quiser saber, leia esse artigo com dicas de como usar o vinagre nos cuidados da casa.

Dica #3: usando detergente

Você também pode usar o próprio detergente para te ajudar a remover o queimado das panelas. Adicione o detergente com água quente até cobrir toda a área queimada e volte a panela para o fogo. Quando ferver, retire do fogo, aguarde esfriar naturalmente, para dar tempo do detergente e da água quente amolecer o queimado, e esfregue com uma esponja de aço ou uma buchinha com cerdas mais firmes. Mas atenção: se sua panela for de aço inox, é melhor evitar a palha de aço para não riscar o material.

Dica #4: usando bicarbonato de sódio

Outro produto da cozinha bastante útil na limpeza, o bicarbonato de sódio pode nos ajudar a remover o queimado das panelas. Polvilhe o bicarbonato no fundo da panela queimada e adicione 2 colheres de sopa de água – ou uma quantidade que cubra a área queimada. Depois, ferva essa mistura até a água borbulhar. Aguarde a panela resfriar naturalmente e remova o queimado com uma buchinha ou uma palha de aço.

Dica #5: usando limão

Essa dica de como limpar o fundo da panela queimada usando limão não usa produto químico nenhum. Esprema 1 ou 2 limões e coloque o suco obtido sobre a crosta queimada. Depois, é só deixar agir por um tempo e lavar a panela normalmente. Você vai ver que o limão removerá boa parte do fundo queimado da panela.

Dica #6: usando refrigerante

Para panelas com poucos resíduos queimados, uma Coca-Cola pode ajudar na limpeza. Coloque o refrigerante dentro da panela e leve ao fogo, deixando ferver por poucos minutos. Depois, é só esperar esfriar e remover o que sobrou com uma buchinha de lavar louça

Dica #7: usando amônia

Outro recurso para aprender como remover o queimado da panela é usar produtos à base de amônia, mas nesse caso você precisa tomar bastante cuidado, já que a amônia tem um cheiro muito forte e soluções de amônia geralmente são muito concentradas – e não queremos que ninguém se machuque 🙂

Dica #8: pedindo um help

Você pode escolher uma dessas 7 dicas para limpar panelas queimadas ou pode, também, contar com nosso help para lavar suas louças e até panelas queimadas! Você escolhe o tipo de ajuda que quer na sua casa ou apê e vamos até você com gente especializada para ajudar com a limpeza!

Lavar roupa é um trabalho milenar. A diferença é que, antes, as lavadeiras precisavam viajar (literalmente) até a beira de um rio com quilos e quilos de roupas e perdiam dias inteiros esfregando, enxaguando, espalhando roupas pelos espaços para secar. Os tempos mudaram, mas a necessidade de cuidar bem das nossas roupas continua a mesma.

Se temos tanta facilidade hoje no cuidado das roupas, qual é o mistério desse trabalho? Descubra aqui como cuidar das roupas da forma correta e quais produtos usar na hora de lavar roupa.

Produtos para lavar roupa

Sabão em pó, sabão líquido, amaciante, sabão em barra, alvejante, receitas caseiras, aditivos. Ufa! São vários produtos disponíveis na lavagem das roupas, sem contar que cada tecido pede um tipo de limpeza diferente. 

Para te ajudar a tomar as melhores decisões na hora de cuidar das roupas que custaram uma grana pra você, separamos aqui as principais dicas. A primeira delas já tratamos num outro papo, que você pode encontrar aqui: como evitar que suas roupas encolham durante a lavagem?

Mas quais produtos eu devo usar na hora de lavar minhas roupas na máquina? 

A máquina de lavar virou item prioritário numa residência. Comece pelo sabão líquido, muito mais eficiente na hora de lavar roupa na máquina, já que ele se mistura totalmente à água e evita marcar suas roupas com pedacinhos de sabão – o que pode acontecer com o sabão em pó. Já existem algumas máquinas de lavar disponíveis hoje no mercado que usam a tecnologia Jet & Clean, que dissolvem 100% do sabão em pó antes do contato com as roupas, mas ainda assim achamos que o sabão líquido é mais eficiente.

O amaciante é parte da dupla na lavagem de roupa na máquina. Ele amacia a roupa e traz um cheirinho gostoso a cada lavagem. Para usá-lo, escolha a marca e o cheiro de sua preferência e siga a quantidade indicada na própria máquina de lavar ou na etiqueta da peça que está lavando.

Agora, se você prefere lavar as peças de roupa mais sensíveis na mão, você pode optar pelo sabão em barra, outro produto indispensável em uma lavanderia, já que é ele que você vai usar para lavar seus calçados. Com delicadeza e cuidado, deslize a barra de sabão pelas peças de roupa que vai lavar à mão, esfregando o tecido com as próprias mãos.

Depois, se quiser usar o amaciante, lembre-se de nunca o colocar em contato direto com a roupa, para evitar manchas. O ideal é diluir uma quantidade de amaciante em um balde com água (uma tampinha de amaciante para cada litro de água é uma boa medida) e mergulhar a roupa para que o amaciante faça o trabalho dele. Depois, é só enxaguar normalmente.

Existe, ainda, um produto da culinária que pode ser usado para tirar manchas e o mal cheiro das suas roupas: o vinagre. Descubra aqui como usar o vinagre para lavar suas roupas.

Mas quando devemos usar alvejantes na lavagem das roupas?

O primeiro ponto de atenção aqui é que existem dois tipos de alvejantes no mercado: um à base de cloro e outro à base de água oxigenada. 

O alvejante à base de cloro, mais conhecido como água sanitária, é bastante agressivo para roupas coloridas. Nunca use esse produto na máquina de lavar, sobretudo quando estiver lavando roupas coloridas. Para roupas brancas, esse tipo de alvejante pode ajudar na remoção de manchas, mas ainda assim você deve evitá-lo, já que tem produtos mais eficientes para cumprir essa função.

Veja aqui nossas dicas de como tirar manchas amarelas das suas roupas

O alvejante à base de água oxigenada pode ser usado até em roupas coloridas, mas o ideal é seguir sempre as indicações nas etiquetas das suas roupas e sempre diluir esses produtos em água antes de usá-los.

Sacos para lavar roupas íntimas

Um ótimo método para não misturar tecidos e peças que são muito diferentes em uma mesma lavagem é usar os saquinhos de lavagem – você pode encontrá-los no mercado com o nome de laundry bag, em inglês. Eles são ideais para lavar peças íntimas que, às vezes, têm renda, cetim, seda ou outros tecidos muito finos, como sutiãs, calcinhas e até mesmo cuecas. Explore os laundry bag a seu favor.

Se depois de todas essas dicas você ainda não sentir segurança para lavar suas roupas com o cuidado que elas pedem, chama a gente! Nosso trabalho consiste em dar um help na hora de limpar e lavar, e somos muito bem treinadas para fazer isso seguindo todos os cuidados necessários. Vamos cuidar das suas roupas juntas?

É uma verdade: pisos de madeira trazem conforto, deixam os ambientes mais quentinhos e são bem requintados. Mas outra verdade é que eles precisam de cuidados frequentes para manterem o brilho e uma vida mais longa, longe de cupins, manchas e marcas que tiram o requinte que falamos há pouco. 

A gente sabe que tem outros tipos de pisos que são mais queridinhos hoje em dia e que parecem mais fáceis de limpar. E a gente sabe também que os pisos de madeira estão cada vez mais em desuso. É exatamente por isso que escolhemos falar deles pra você hoje, para te convencer de que pisos de madeira ainda têm seus dias de charme e que adoramos limpá-los, porque somos treinados para lidar com todos os tipos de pisos e sabemos que os de madeira precisam de cuidados especiais. 

Então, se precisar de um help para dar um trato no seu chão de madeira, não hesite: peça uma ajuda pra gente hoje mesmo! 

Se o seu piso não é de madeira, a gente também já trouxe dicas de que produtos usar para a limpeza da casa em outro artigo. Dá uma olhadinha.

Mas vamos ao que interessa hoje:

Tipo de piso

A primeira tarefa que você tem em frente é identificar o tipo de piso de madeira que você tem em sua casa. Existem pisos que pedem uma limpeza mais pesada e uma camada de cera para dar brilho; outros não precisam da cera; outros, ainda, não podem entrar em contato com água de jeito nenhum! Qual tipo de piso de madeira é o seu? Comenta aí embaixo pra gente saber 🙂 

Piso de madeira natural: madeira maciça, de demolição, taco ou parquet

Para uma limpeza frequente, use uma vassoura com cerdas macias para remover o pó que se acumula sobre a superfície. Se você puder (e quiser) varrer uma vez por dia já está bom, mas a gente sabe que não dá tempo de garantir a limpeza da casa todos os dias, então uma “varridinha” dia sim, dia não, já garante menos pó, poeira e ácaros habitando seu piso de madeira. Aspirar o chão também é uma saída bem mais rápida e eficiente e evita que o pó saia do chão e vá morar em seus móveis. 

Depois, finalize a limpeza do chão com rodo, pano úmido com água e sabão, e volte por toda a superfície com um pano seco, para não deixar a umidade secar naturalmente sobre seu chão de madeira. Lembre-se: quanto mais distância da água, mais durável será sua madeira.

Em chão de madeira natural, a cera é bem-vinda e você pode escolher entre cera em pasta ou líquida. Aí é o que você mais preferir 😉

Piso de carpete ou laminado

Para pisos laminados, não recomendamos usar nem o pano úmido para a limpeza. Adote um aspirador de pó e uma vassoura de cerdas macias para a remoção do pó e um pano seco depois para retirar qualquer excesso. Isso para o dia a dia, tá? 

Na hora de uma limpeza pesada da casa, 1 vez por semana ou de 15 em 15 dias, você pode passar um pano levemente umedecido para remover o pó, mas nada de usar panos pingando água, muito menos lavar o chão. 

Deixe a cera longe de carpetes de madeira ou pisos laminados. Ela pode manchar seu chão.

Manchas no chão de madeira

Um paninho úmido só pode não remover as manchas no seu chão de madeira. Por isso, reunimos aqui algumas dicas para remover as manchas do chão. Anota aí:

Manchas de suco, refrigerante, café ou, a mais assustadora delas, de vinho

Nossa dica para remover manchas de piso de madeira é preparar uma receita caseira muito simples e eficaz: metade de água norma + metade de álcool. Misture os dois e crie uma solução de limpeza capaz de remover essas manchas. É possível que você precise esfregar seu chão. Nesse caso, evite escovinhas duras, que podem riscar sua madeira.

Manchas de óleo ou gordura

Se o chão da sua cozinha também for de qualquer material feito de madeira, essa dica é pra você. É comum espirrar óleo perto do fogão e o risco de derrubar gotas de óleo ou gordura na cozinha é maior que em outros ambientes. Se isso acontecer, você vai precisar de desengordurantes na limpeza.

Aplique o desengordurante, que pode ser até mesmo um sabão líquido neutro, sobre as manchinhas de gordura e deixe agir por 10 minutos. Depois desse tempo, use um pano úmido (mas não ensopado) para remover o excesso e, depois, com um pano macio e seco, seque a região carinhosamente. Aliás, sempre que for mexer com chão de madeira, seja carinhoso ou carinhosa, tá? É muito fácil riscar um chão de tacos ou até mesmo um chão de madeira natural.

Dicas gerais para proteger seu chão de madeira

Já falamos bastante da limpeza, mas separamos 10 cuidados para o chão de madeira que devem ser tomados para evitar que seus pisos estraguem rapidamente:

  1. Tirar os calçados ao entrar em casa;
  2. Colocar tapetes nos caminhos mais percorridos;
  3. Ficar longe da palha de aço e das escovinhas com cerdas duras;
  4. Evitar vassouras de cerdas duras;
  5. Adicionar protetores nos pés de cadeiras, mesas e móveis que você pode arrastar;
  6. Evitar arrastar os móveis – se precisar movê-los, peça ajuda e os levante;
  7. Fazer a manutenção sugerida, com aplicação de verniz e outros produtos, se necessário;
  8. Gerenciar a umidade: portas e janelas sempre abertas para a casa respirar bem;
  9. Limpar o chão com frequência, pelo menos uma vez por semana;
  10. Contratar uma dedetização nos primeiros sinais de carunchos ou cupins.

Chãos de madeira são lindos, confortáveis, requintados, sim. Cuidando bem deles, você garante uma casa ainda mais bonita e mais durável. Conte com a gente pra isso 😉

É uma delícia chegar em casa e o cachorrinho já vir correndo atrás da gente. É muito caloroso receber essas boas vindas dia após dia, todos os dias. E é uma delícia também pegar os gatinhos no colo – eles podem não vir correndo atrás da gente, como os dogs, mas ficam felizes quando chega alguém em casa para fazer companhia pra eles. 

Sim, isso tudo é uma delícia. Agora, o que NÃO É uma delícia é chegar em casa e o cheiro dos cães, dos gatos ou de qualquer outro animal de estimação chegar primeiro que eles. Mas daí muita gente se pergunta: “o que eu faço pra tirar o cheiro de gato da minha casa?”, ou ainda “o que melhora o cheiro forte dos animais de estimação em casa?”, ou “como eliminar o cheiro de cachorro do meu apê?”. 

Hoje, resolvemos trazer 5 dicas de como tirar o cheiro dos animais da casa, para você curtir seus bichinhos com a casa como deve estar: bem cheirosinha.

Dica #1: adestramento

Uma ideia que funciona para evitar que seu cachorro faça xixi em lugar inapropriado é contar com o adestramento. Pode parecer uma ideia cara: “imagina, ter que pagar para um adestrador?!”. Mas pense nisso: mandar lavar seu tapete da sala todo mês pode te custar ainda mais!

O xixi e o cocô dos cãezinhos são os principais fatores que dão mal cheiro na casa ou no apê. 

Então, cortar o mal pela raiz pode ser a saída mais eficiente do que ficar limpando diariamente as necessidades deles. E não adianta perder a cabeça, brigar, gritar, bater. A gente tem nossas necessidades, eles também 🙂 

O adestramento vai ensinar seu bichinho a fazer xixi e cocô no lugar certo, e aí pode ser na grama do seu quintal, na caixa de areia, num tapete específico pra isso. O que não dá é ficar tirando o tapete do quarto ou da sala todos os dias para lavar, não é?! 

Dica #2: repelentes naturais

Se você prefere educar seus cães a fazerem as necessidades no lugar certo, existe uma receita caseira para evitar que eles façam xixi e cocô no lugar errado. Anota aí:

  • 1 litro de álcool
  • 2 colheres (de sopa) de creme a base de cânfora
  • 100 ml de essência de citronela 

A citronela é uma planta medicinal com propriedades repelentes e é fundamental para espantar seus bichinhos dos lugares impróprios para xixi e cocô.

Para preparar a solução caseira para evitar xixi e cocô dos cachorros, coloque o álcool, a essência de citronela e, depois, o creme de cânfora em uma vasilha limpa. Misture bem os ingredientes e coloque a solução em um borrifador, espalhando por todos os lugares onde normalmente seu cachorro faz xixi. Mas fique longe do lugar que você acha ser bom como banheiro ideal. O legal dessa receita caseira pra cuidar dos animais é que ela não faz mal a eles, nem a nós, humanos.

Dica #3: higienização “das sujeiras” deles

Existem várias técnicas para diminuir o odor do xixi e cocô dos animais. 

Eliminando o cheiro de xixi

O pior inimigo aqui é o xixi. E, para combater esse mal cheiro, vamos aprender 3 receitas de como eliminar o cheiro de xixi dos animais. Anota aí:

Receita #1:

Misture 1 limão espremido e 2 colheres de sopa de bicarbonato em 1 litro de água num balde. Limpe seus ambientes normalmente, como de costume, e depois volte passando essa solução pelos espaços.

Receita #2:

Misture 1 xícara de vinagre branco com um pouco de maisena, aplique sobre a região onde o xixi foi feito e deixe agir por 3 horas. Depois desse período, remova a receitinha caseira e limpe como de costume.

Receita #3:

Misture vinagre branco com um pouco de álcool. A mesma quantidade de um e de outro. Passe essa receita no espaço do xixi e deixe secar naturalmente. O álcool evapora rapidinho, então não precisa se preocupar. Depois, limpe normalmente com uma solução de desinfetante, água e álcool.

Se quiser descobrir outras dicas de que produtos usar na limpeza da casa, não perca essa outra leitura!

Tapetes e sofás

Descubra agora como tirar o cheiro dos animais de estimação dos tapetes e do sofá. Vamos trabalhar com uma receita caseira para te ajudar nessa tarefa também. Anota aí:

  • 1 litro de água
  • ½ meio de vinagre branco (de álcool)
  • 1 colher de sopa bem cheia de bicarbonato de sódio
  • ¼ de copo de álcool líquido
  • 1 colher de sopa de amaciante de roupas

Misture tudo, coloque em um borrifador e mãos à obra! Essa solução vai higienizar os tecidos dos seus tapetes e sofás e, ainda, deixar um cheirinho de limpeza por conta do amaciante. Você vai precisar repetir essa ação sempre que perceber que o mal cheiro está de volta aos seus ambientes. Programar uma recorrência para fazer isso também é uma boa solução.

Dica #4: aromatizantes 

Mais do que eliminar o cheiro desagradável dos animais, queremos deixar a casa cheirosinha, não é?! Uma dica de como combater o cheiro dos animais é criar um aromatizante natural, com outra receita caseira facinha de fazer. Anota aí:

  • 1 litro de água
  • ¼ de um copo de álcool
  • 1 colher de sopa de bicarbonato de sódio
  • ½ de um copo de vinagre branco
  • 1 colher de sopa de aromatizador (de sua preferência)

O aromatizador você encontra em farmácias de manipulação. Tem de baunilha, eucalipto e tantos outros! Opções não vão faltar 😉

Misture tudo em um recipiente e, depois, coloque tudo em um pote de vidro aberto, com palitos de madeira de aromatizadores – sabe esses palitinhos que vêm nos cheirinhos que compramos prontos? Então, esses mesmos! Uma dica de sucesso: mude a posição dos palitinhos todos os dias, assim o cheiro se dispersa melhor pelo ar. Mas se você achar tudo isso trabalhoso demais, pode comprar um aromatizador pronto também.

Dica #5: higiene do pet

Essa dica é a mais óbvia de todas, mas é importante lembrar: seus animais de estimação precisam de cuidados assim com a gente. Cães precisam de mais banhos que gatos, que são bem asseados e se limpam todos os dias. Seu cãozinho está com banho e tosa em dia? É importante cuidar da higiene deles não só pelo mau cheiro da casa, mas também por conta dos pelos que se soltam e acabam sujando tapetes, móveis, chãos e sofás. Ainda mais se você vive em apartamento, que precisa de cuidado adicional pelos espaços geralmente menores!

Veja aqui como lidar com animais de estimação em apartamentos.

Dica Bônus: limpeza da casa

Você é do tipo que adora dormir com o cãozinho ou com o gatinho? A gente adora também! Mas é importante descobrir como evitar o cheiro dos animais nos lençóis. Adicione uma pequena quantidade de vinagre de maçã (um potinho pequeno é o suficiente) ao sabão em pó ou líquido e lave sua roupa de cama normalmente na máquina de lavar. Essa atitude simples vai evitar o cheiro forte dos animais de estimação em sua cama.

Descubra aqui como usar o vinagre para lavar suas roupas

Além disso, é importante garantir uma frequência de limpeza da casa ou apê. Existem técnicas para combater o cheiro de animais de estimação dentro de casa, mas a técnica mais funcional de todas é deixar tudo limpinho sempre – o jeito mais eficiente de garantir um lar bem cuidado, bem limpinho e cheiroso pra você e seus bichinhos. Para isso, você pode contar com nossa ajuda sempre que precisar, seja de 2h, de 4h ou de 8h por dia. 

Vamos adorar limpar seus cantinhos pra você e, de quebra, garantir mais cuidados para seus bichinhos 😀

Sabe aquele assado de domingo? E aquela torta gostosinha, fresquinha, que ninguém resiste quando sai do forno? Sim, é dele que vamos falar hoje. Ele, que é mais especial do que a gente imagina e um protagonista na arte da culinária. E mesmo que você não use seu forno com frequência, é bom mantê-lo sempre limpinho. Caso contrário, você corre o risco de atrair uns bichinhos indesejáveis, como baratas e formigas, atrás de restos de comida – além do mau cheiro que os alimentos podem dar quando apodrecem. Mas não queremos falar de coisa ruim aqui… Queremos trazer dicas de como limpar o forno, que sempre parece mais difícil que limpar o restante do fogão, mas isso não é verdade. A gente vai te mostrar que fazer a limpeza do forno não tem mistério algum 😀

A primeira coisa que você precisa descobrir é qual tipo de forno você tem em casa: autolimpante ou comum?

Como funcionam os fornos autolimpantes?

Você sabia que alguns fornos já vem com essa função? Deixa a gente te explicar[LM1]  como funciona um forno autolimpante: eles são revestidos de esmalte especial e de uma estrutura com pequenos poros. Quando você está preparando comida neste tipo de forno e respinga gordura, caldos ou farelos no revestimento, acontece uma reação química que transforma este respingo em cinzas.

O processo de autolimpeza dura de 2 a 6 horas. Depois disso, é só esperar o forno esfriar e passar um pano úmido para tirar os resíduos que ficam. Bem prático limpar fornos assim, não?

Como limpar os fornos comuns?

A limpeza dos fornos comuns pode até não ser tão prática quanto a faxina de fornos autolimpantes, mas também é um trabalho bastante tranquilo.

O primeiro passo é retirar as grades e prateleiras de dentro dele. Você vai ter que lavá-las na pia, igualzinho você faz com as grandes que ficam na parte externa do fogão – aquelas onde você coloca as panelas, sabe? Lave com detergente e use a parte macia da bucha para remover os resíduos. Quer saber dicas de como limpar o fogão? A gente te ajuda também.

Quando você for limpar as paredes do forno, é muito importante tirar o fogão da tomada e fechar o registro de gás. Esse cuidado é fundamental! Se o seu forno não estiver acoplado a um fogão, mas for um eletro à parte, siga essa dica também. Com os devidos cuidados tomados, agora é hora de passar desengordurante nas paredes do forno. Deixe agir por alguns minutos e, em seguida, é só esfregar com uma buchinha – mas use o lado macio, para não arranhar seu forno. Depois que terminar, passe um paninho úmido pra tirar os resíduos de comida e o desengordurante.

Se quiser, ao final do processo, deixe o forno aceso por 10 minutos para secar.

Alguns detalhes importantes

Se o vidro do forno for removível, é legal retirá-lo para poder limpar. A limpeza do vidro do forno não é nada diferente do que você já fez até aqui: desengordurante (tipo um detergente neutro ou produtos parecidos), a parte macia da buchinha e um pouco de água.

Quando a comida impregnar demais ou tiver muita gordura acumulada nas paredes do forno, você pode aquecê-lo antes de começar a limpeza. Isso ajuda a amolecer as partículas de gordura e facilita a remoção. Só 3 minutinhos já são suficientes, tá? Mas atenção: nada de colocar a mão no forno quente, hein? Espera esfriar um pouquinho para não se queimar.

Quando o forno autolimpante também estiver muito sujo, você pode fazer uma pré-limpeza antes de iniciar o processo. A dica de como limpar o forno aqui é mesma: ligá-lo por 3 minutinhos, esperar esfriar um pouco e passar um pano para tirar os excessos. Depois disso, é só explorar a autolimpeza a seu favor.

Ah, a gente já falou aqui várias e várias vezes, mas não custa nada repetir: tire o fogão ou o forno da tomada e feche o gás sempre que for fazer uma limpeza manual na parte interna. Deixar as janelas todas abertas é importante também, para que o gás, se vazar, vá embora com facilidade. O autocuidado vem sempre em primeiro lugar! 🙂

Se mesmo depois dessas dicas bater aquela preguiça de dar a faxina no forno, pede um help pra gente que vamos aí te ajudar. Garantimos a limpeza do forno elétrico, do forno a gás, da limpeza do fogão e tudo mais que você precisar.

O banheiro é um dos cômodos mais importantes da casa. Sim, todos têm o seu valor, mas dá pra ficar sem uma sala, dá pra improvisar uma cozinha na sala, dá até para transformar a sala em um quarto. E dá também pra ficar sem sacada, sem área de serviço, sem quintal. O único cômodo da casa que não dá para abandonar é o banheiro.

E vamos confessar: que delícia um banheiro limpinho, cheirosinho, pra cuidar da higiene todos os dias, não é?! A gente adora! E sempre que alguém pede um help na limpeza da casa a gente capricha dobrado quando chegamos nele, porque sabemos a importância de manter o banheiro higienizado. Só que é comum encontrar seres indesejáveis nesse espaço queridinho: as mosquinhas de banheiro.

Se você não sabe do que estamos falando, que sorte a sua! Porque elas aparecem e a gente nunca sabe bem da onde elas vêm. São pequenas mosquinhas inofensivas, que não vão te picar, nem nada, mas irritam só pelo fato de estarem lá compondo a decoração. Por isso, resolvemos trazer aqui dicas de como sumir com as mosquinhas de banheiro, para que você não fique olhando com cara feia pra elas, nem precise ficar caçando uma, depois outra, depois outra… Até porque se você decide matar as mosquinhas direto na parede do seu banheiro, a chance de sujar ou manchar sua parede é bem grande.

Baixe aqui um manual exclusivo com truques para te ajuda na limpeza do dia a dia!

Passo 01: inspecionando a casa

Se sua casa ou apê está cheio de mosquinhas de banheiro é porque tem algum foco por aí. O primeiro passo para identificar de onde o problema está vindo é inspecionar os ralos da sua casa e garantir que não tenha água parada em nenhum deles. Água parada, na verdade, não é legal pra nada, até porque pode ser foco de outras doenças, como a dengue, por exemplo.

Confira os ralos, vasos de plantas e qualquer outro local ou objeto que possa acumular água. Encontrou água parada? Pode ser daí que as mosquinhas de banheiro estejam vindo.

Outro exercício para descobrir se as mosquinhas estão vindo dos ralos é secá-los com um secador de cabelo antes de dormir. Sim, dá um trabalho, mas eles secam rapidinho! Ralos secos vão diminuir a presença dos bichinhos ali.

A última atividade que você pode fazer para descobrir se o problema vem do ralo é colar uma fita adesiva sobre os buraquinhos – mas garanta que esteja cobrindo todos os buracos do ralo. Se as mosquinhas estiverem vindo daí, elas vão tentar voar e grudar na fita adesiva – essa será sua prova da origem das mosquinhas do banheiro.

Passo 02: lidando com o problema

Para descobrir como dar fim aos mosquitinhos do banheiro, você vai seguir as seguintes dicas: 

  1. Primeiro, abra o ralo e limpe tudo bem limpinho, retirando sujeiras e cabelos que ficam agarrados ali. Eles usam esses detritos para depositar seus ovos, e é daí que novos invasores vêm, mesmo você eliminando os que já estão voando em seu banheiro.
  2. Esquente uns 5 litros de água até ela ficar bem quente e depois despeje tudo no ralo que você está limpando – essa ação é importante para amolecer qualquer detrito ou sujeira mais densa que estiver grudada nas paredes da tubulação, além de eliminar as larvas de futuros mosquitinhos.
  3. Com a ajuda de uma escova de metal para limpeza de tubulações (você vai encontrar uma dessas em lojas de materiais de construção, tipo a Telhanorte ou a Leroy Merlin – ou em lojas menores de bairro mesmo…) você vai esfregar as paredes da tubulação até onde sua escovinha chegar. Faça movimentos pra cima e pra baixo e gire a escovinha em diferentes direções, garantindo a remoção das sujeiras impregnadas ali.
  4. Depois de remover a sujeira maior, é hora de usar alguns produtos a nosso favor. Comece pelo que você usa para limpar a parte de dentro do sanitário; jogue água sanitária ou o produto que você usa pelas bordas do ralo, para que ele possa escorrer pelas paredes da tubulação. Deixe agir por várias horas e, depois, jogue bastante água para levar tudo embora: sujeira, produto, mosquinhas (se ainda estiverem por lá).
  5. Por último, você pode usar o desentupidor de pia para remover qualquer coisa que ainda esteja presa dentro do seu ralo – se é que alguma coisa vá sobreviver a tantas providências tomadas antes, né 🙂

Vale lembrar que Bicarbonato de sódio ou vinagre também são produtos caseiros úteis para matar as moscas e garantir a limpeza interna dos seus ralos. Veja aqui outros usos do vinagre na limpeza:

Passo 03: evitando o problema

Nossa dica de como eliminar as moscas do ralo não termina aqui: sugerimos continuar jogando água sanitária ou os produtos de limpeza no ralo uma vez por dia durante uma semana, só pra garantir que as mosquinhas não te incomodem mais. Se depois de todas essas ações as mosquinhas de banheiro não desaparecem, vale considerar uma dedetização para sua residência, pois elas estarão morando aí, você só precisa descobrir onde.

Uma boa dica para garantir a limpeza dos ralos da sua casa é pedir um help pra gente também! No app, você especifica o tipo de limpeza que quer pra sua casa ou apê e a gente garante que a limpeza seja feita da melhor forma possível. Quem sabe com nossa ajudinha seus mosquitinhos vão embora de vez?

É uma delícia chegar em casa e receber um grande “bem-vindo” do seu dog, que já vem correndo, pulando, te derrubando de tanta alegria por ter o melhor amigo de volta em casa. O mesmo serve para os gatinhos, que não expressam tanta alegria assim, mas a gente sabe que eles se sentem bem quando papai e mamãe estão em casa. 

Mas você, marinheiro de primeira viagem, pode estar se perguntando agora: “como eu posso cuidar dos meus animais morando em um apê?”. A gente separou 7 dicas importantes para lidar com cachorros e gatos e sobre os cuidados que devemos ter com animais de estimação em apartamentos. Agora, se você é do tipo mais exótico, que tem cobras, aranhas, tartarugas, coelhos e outros bichinhos desses como pets, fala com a gente! Vai ser uma delícia descobrir como cuidar desses animaizinhos também 🙂

Vamos às dicas de como tratar animais de estimação, então:

1 –  conhecendo as regras do condomínio

Antes de se decidir por levar um cão ou gato pra dentro do seu apê, você precisa checar quais são as regras do seu condomínio. Aliás, uma informação importante sobre animais de estimação em condomínios residenciais: ninguém pode proibir! O Artigo 19 da Lei nº 4.591/64 afirma que o morador tem total direito de usar seu imóvel, seja ele casa ou apartamento, da forma como bem quiser – e isso inclui trazer animais de estimação pra dentro de casa. O que você tem que observar são as regras de convivência, as boas práticas e, nunca é demais afirmar, a boa e velha política de boa vizinhança.

Alguns condomínios têm regras, em seus Regimentos Internos, sobre a presença de pets nas áreas comuns – essas precisam ser respeitadas, senão você pode acabar pagando multas e se indispondo com alguns vizinhos – e ninguém quer isso, não é?

2 – definindo onde fazer cocô e xixi

Os bichinhos têm suas necessidades fisiológicas assim como a gente, humanos. Por isso, é importante você prever um lugar em seu apê para eles chamarem de seus e se sentirem à vontade na hora do xixi e do cocô. Muita gente escolhe a área de serviço ou a sacada. Agora, se seu apê não conta com esses cômodos disponíveis, vale considerar um cantinho do banheiro mesmo.

Cachorros precisam ser educados quanto aos locais de “higiene pessoal”, já os gatinhos são mais fáceis e mais asseados nesse ponto: basta uma caixinha de areia para que eles se resolvam sozinhos.

3 – proporcionando uma boa noite de sono

Onde seus bichinhos dormem? Ou onde eles vão dormir? A gente se empolga na hora de adotar ou comprar um pet, mas antes de tomar essa decisão, vale pensar onde vai ser a caminha deles, pra depois não ter confusão.

Se você mora num apê bem grandão, a gente imagina que espaço para o(s) novo(s) morador(es) não vai ser problema. Agora, se você vive em uma kitnet ou studio, é importante considerar esse espaço antes de tomar sua decisão, já que 1m² faz a diferença num apê pequeno assim.

4 – descobrindo onde levar para passear

Como é seu bairro? É tranquilo para uma caminhadinha de leve? É seguro sair à noite para passear com o dog? Ou seria melhor levá-lo para passear pelas manhãs? Se você é do tipo que adora um dog, mas trabalha muito e fica boa parte do dia fora de casa, vale considerar um passeador de cães (é uma profissional e tá em alta!). O importante é prever esse momento na sua rotina, para o bichinho não estressar preso dentro de casa 😉 Já os gatinhos não precisam do rolê no bairro, mas vale separar um tempinho do seu dia para brincar com eles também. 

5 – providenciando os cuidados necessários com a segurança

Em apartamentos, os cuidados com os animais precisa ser redobrado! Se seu apê for alto, os cuidados triplicam! Grades ou telas de proteção – ou até mesmo o fechamento das sacadas – são necessários, são obrigatórios (!), para garantir a segurança dos seus animaizinhos. 

Se você não tem sacada, vale garantir o fechamento das janelas, para que você possa ficar mais tranquilo ou tranquila dentro ou fora de casa. O fechamento com vidros aperta um pouco o bolso, mas fechar esses espaços com telas de proteção é uma saída econômica, que também garante a proteção.

6 – cuidando da saúde dos bichinhos

Vacinas em dia? É importante levar, de tempos em tempos, seu animalzinho para um check-up veterinário. É como a gente mesmo, os humanos: tem que cuidar, se prevenir, se medicar, fazer exercícios e se vacinar.

Além da saúde física dos seus bichinhos, é preciso lembrar também da saúde mental. Por isso a importância de separar um tempinho do seu dia para dar carinho, atenção, tratar bem os bichinhos de estimação. Já parou pra pensar por que eles têm esse nome de bichos de estimação? 🙂 É pra estimar. E estimar de montão!

7 – garantindo a limpeza ideal

Bom, é sim uma delícia chegar em casa e ter uma companhia extra, um amiguinho ou amigão pra gente apertar, esmagar, abraçar. Mas que eles trazer uma sujeira adicional aos ambientes, trazem 🙂 Por isso, na hora de limpar, conte com uma ajudinha se você quiser dedicar seu tempo livre para outras coisas, como passear com os pets, por exemplo. Pede um help pra gente que adoramos bichinhos, adoramos cuidar da sua casa, adoramos limpar!  

Se você já tem bichinhos em casa, essas informações são só pra você recordar. Agora, se você está pensando em incluir mais um morador no seu apê, essas dicas de como cuidar dos bichinhos de estimação são fundamentais para mais qualidade de vida, tanto pra eles quanto pra você.