Category

Organização

Category

Sapatos… ah, os sapatos! Eles exigem cuidados. Saber como guardar e como prevenir o mau cheiro é uma necessidade do nosso dia a dia. Fala a verdade, quem nunca cedeu a uma promoção de botas em pleno verão que atire o primeiro salto! 

No entanto, ninguém quer pegar aquele sapato maravilhoso para sair e perceber que ele não está perfeitamente pronto para o uso, não é?

Por isso, além de saber como organizar seus queridinhos, é importante fazer isso de uma maneira que eles se mantenham limpos e sem odores até o momento em que forem escalados para completar aquele look especial. Vem descobrir como fazer isso agora!

Organize também: Por que não usar sapatos dentro de casa

Como guardar seus sapatos

Quem ama sapatos e demonstra todo esse sentimento em forma de quantidade sabe que guardá-los é sempre um dilema. Mesmo que você tenha um bom espaço (e isso nem sempre é possível), parece que sempre falta lugar para colocar aquele par novo em folha que acabou de chegar. 

Investir em uma sapateira é essencial para manter a organização. Pode ser aquelas de madeira, de aramado, feitas com móveis modulares, ou até mesmo uma que se pendura atrás da porta. Confira alguns exemplos:

Isso porque, deixar o sapato dentro da caixa nunca é o mais indicado, já que esse ambiente fechado pode facilitar a proliferação de fungos e bactérias – que vão dar mau cheiro e até facilitar a aparição de mofos em seus amados. 

Caixas estão proibidas mesmo?

Está bem: existe um tipo de caixa que você pode usar! Só prometa que não vai cair na tentação de manter o seu par guardado na caixa original, de papelão. É que esse tipo de confinamento vai deixar o sapato sem ar e esse é um dos motivos pelos quais o mau cheiro pode se instalar ali e não sair nunca mais!

Caixas de plásticos, próprias para calçados, com aberturas de ventilação estão permitidas. Isso também vai ajudara manter seus sapatos livres de mofos e retardar o aparecimento de rachaduras no material (que podem acontecer por ressecamento).

Rotina de limpeza contra o mau cheiro nos sapatos

Mesmo que você não use sempre aquele par mais chique ou que as botas só saiam de casa quando está mais frio, manter uma rotina de limpeza é essencial. 

Para os sapatos de uso constante, a higienização precisa ser diária. Neste momento, então, nem precisamos reforçar os cuidados com os calçados que vão para a rua… Mas, vamos reforçar mesmo assim: deixe-os do lado de fora de casa e depois faça uma limpeza completa, inclusive e principalmente no solado. 

Já com aqueles que são usados em semanas alternadas ou apenas em ocasiões especiais, a dica é limpá-los antes de guardar na sapateira. Nunca guarde sapatos sujos no armário, combinado? Isso pode deixá-los com marcas e, pior, com o mau cheiro que você não quer de jeito nenhum. 

E como eu limpo e organizo todos os meus sapatos?

Vamos por partes, saltolover! Com relação à organização, já falamos sobre a importância de ter um espaço dedicado, conforme sua possibilidade, e abusar da criatividade em sapateiras, prateleiras & afins. 

Como falamos também, a necessidade de mantê-los sempre limpos é vital! E, aqui vai uma dica pra não esquecer: antes de sair passando buchinha e sabão em tudo, conheça os materiais de que seus sapatos são feitos. Isso porque, se você limpar com o produto errado, o temido mau-cheiro pode aparecer – além de manchas e outros problemas que você não quer, certo?

Camurça, couro, plástico, sintéticos… seja qual for o material e como você irá aprender a limpar cada um deles, nunca, em hipótese nenhuma, guarde seus sapatos molhados. Esse é outro ímã para mofo, mau cheiro e deterioração dos seus preciosos. 

Para quem tem muitos pares (levanta a mão quem se identifica!) e às vezes leva tempo para usar um ou outro modelo, vale uma dica bacana de organização: eles podem ficar em caixas, com respiro, e receber etiquetas de identificação. 

Isso é bastante útil no caso dos sapatos de inverno, como botas ou mocassins mais pesados. Como são usados quando o clima esfria, não precisam estar à vista o ano todo. Se estiverem armazenados da maneira correta, com ventilação, poderão esperar até a próxima temporada para irem à luta. 

Organize também: Quais produtos devo usar para lavar roupa?

Quem ama sapatos sabe que eles são a cereja do bolo de qualquer look. E ninguém quer saber de cereja cheirando mau, né? Se você gostou dessas dicas, vai se apaixonar pelos nossos conteúdos de organização e limpeza aqui do blog. Aproveite para conhecer a UmHelp e descubra como deixar sua casa limpa do jeito que você ama! 

Quem nunca olhou para a penteadeira toda bagunçada e prometeu a si mesma que daria um jeito naquilo no próximo final de semana que atire o primeiro pincel! Não tem jeito… a correria do dia a dia não deixa espaço pra gente finalmente conseguir limpar e organizar a penteadeira do jeito que queríamos, não é mesmo?

Mas, com as dicas que vamos passar agora, você vai tirar rapidinho essa pendência da sua lista de tarefas. E, o melhor, irá aprender a deixar sua penteadeira sempre em ordem, com maquiagens e assessórios fáceis de encontrar e nunca mais vai se perder na bagunça. Quer saber como? Continue lendo para saber!

Organize também: Como organizar seu armário em 5 passos

Para começar: o que você mais usa?

O primeiro passo para você deixar sua penteadeira mais organizada é identificar, entre os itens que ficam à vista, quais são aqueles que você realmente usa com mais frequência. A maquiagem do dia a dia, os pincéis e os acessórios que você costuma colocar todos os dias (como relógio, anéis ou pulseiras).

Não esqueça também de reservar um espaço para os produtos demaquilantes ou de limpeza da pele e também o protetor solar e o desodorante. Se você não quiser colocar tudo em cima da penteadeira, reserve a primeira gaveta do seu móvel para isso. 

Caixas e porta-trecos: grandes aliados

Na hora de organizar sua penteadeira, não deixe de contar com os maiores e melhores truques de arrumação de todos os tempos: as caixas e os organizadores, também conhecidos como porta-trecos. 

As maletas de maquiagem  também são maravilhosas para ajudar você a separar seus itens por categoria! Em cada separação, você pode agrupar os produtos referentes às áreas específicas da maquiagem, como pele, olhos, boca… assim, você vai direto ao ponto quando precisar usar uma base, sombra ou batom.

A dica de ouro aqui é: sempre que for usar esses produtos, guarde-os exatamente no lugar de onde os tirou. Combinado?

Pincéis & cia, tudo bem organizado

Fonte

Uma penteadeira que se preze tem sempre uma boa coleção de pincéis ali pertinho do espelho. Como eles são frágeis e precisam de “respiro”, não os guarde nas caixas de maquiagem, nunca. 

Colocá-los em um copo de vidro bem estiloso ou em uma linda caneca de cerâmica pode dar um toque vintage e fashion à sua penteadeira. Você também tem a opção de comprar um porta-pincéis, encontrado facilmente em lojas de utilidades. Seja qual for a sua escolha, o importante é deixá-los sempre à mão e livres para tomar o ar de que precisam. 

Aqui vai mais uma dica importante: lave periodicamente seus pincéis! Como eles sempre estão em contato direto com a sua pele, é importante realizar a manutenção desse acessório tão importante para a maquiagem. 

Você pode usar um shampoo de PH neutro ou mesmo o infantil para realizar essa limpeza. Depois, é só deixar secando no sol e verá como eles estarão novinhos em folha. 

Organize também: Como tirar pó de móveis e objetos

Luz, muita luz!

Esse é o seu cantinho de beleza, certo? E não tem nada mais complicado do que tentar se arrumar sem iluminação. Se a sua prateleira não tem uma fonte de luz própria, aposte em um abajur ou em uma luminária ao seu lado. 

Essa será a melhor maneira de otimizar o seu cantinho e evitar ter que ir a outros lugares – como o banheiro – para conferir se a sua maquiagem não está muito carregada ou muito leve. 

Agora que você aprendeu a deixar sua penteadeira limpa e organizada, que tal dar aquele trato na sua casa? Já que o tempo nem sempre está a nosso favor, a UmHelp te dá uma força para encontrar a ajuda que você precisa para deixar seu lar ainda mais em ordem. Venha conhecer nosso aplicativo e peça UmHelp!

Se você já precisou encontrar um documento importante e acabou passando horas procurando por ele, saiba que você não é o único. É fácil deixar os papeis se acumularem pelas gavetas e armários de casa, principalmente quando não temos nem um lugar específico para eles e muito menos um critério de armazenamento. 

Porém, organizá-los é algo indispensável, principalmente quando se tratam de documentos como comprovantes importantes, declarações e, é claro, documentos pessoais, que devem ser guardados para sempre. Então, você já sabe como organizar seus documentos para mantê-los sempre em segurança? Aprenda aqui!

4 passos para organizar documentos do jeito certo

1. Reúna tudo que encontrar 

O primeiro passo para organizar seus documentos é reunir tudo que você tiver guardado pelos cantos da casa, em pastas, armários, bolsas e gavetas, por exemplo. 

Junte certidões, exames médicos, boletos, holerites, extratos bancários e todos os outros tipos de papeis que você e sua família resolveram guardar, independentemente da data ou razão.

2. Selecione o que fica e o que vai embora

Quando você já tiver uma perspectiva da quantidade de papel que tem acumulado nos últimos meses, é hora de fazer a primeira seleção. Para isso, divida-os em três pilhas:

  1. Documentos a serem guardados e arquivados;
  2. Documentos que você deve delegar para outra pessoa;
  3. Documentos que podem ser jogados no lixo.

Essa é a hora de desapegar! Jogue fora todos os papeis que não terão mais utilidade e deixe só o que realmente for importante. Para te ajudar, veja a lista abaixo:

Prazo de armazenamento de documentos

Documentos comuns

Contratos de seguro: 1 ano
Faturas de cartão de crédito: 1 ano
Comprovante de pagamento de consórcio: 2 anos
Contrato de aluguel: 3 anos
Imposto de Renda; IPTU; IPVA: 5 anos
Contas de água, luz, telefone, gás: 5 anos
Plano de saúde: 5 anos
Condomínio: 5 anos
Prestação de casa: 5 anos
Mensalidade escolar: 5 anos

Documentos trabalhistas e bancários

Seguro desemprego: 6 meses
Holerite: 5 anos
Liquidação de dívidas de cartão e faturas em atraso: 5 anos
Acordo de compensação de horas: 5 anos
Carta de demissão: 5 anos
FGTS: guardar sempre o último comprovante

Documentos pessoais

Carteira de Identidade: permanente
Carteira de vacinação: permanente
CPF: permanente
Comprovante de votação: válido até a próxima votação
Passaporte: permanente
Carnes do INSS: permanente

3. Separe o que sobrou em categorias

Depois de descartar os documentos desnecessários e separar aqueles que devem ser enviados a terceiros, é hora de armazenar os que ficaram para que você os encontre com facilidade sempre que precisar! Para isso, você deve dividi-los em categorias, utilizando pastas com divisórias (como as pastas sanfonadas), caixas, maletas ou pastas comuns. 

Algumas das subdivisões mais comuns para documentos são: seguros; finanças; bens (como casa/carro); impostos; registros médicos e veterinários. Caso você tenha muitos documentos, separá-los por ano também pode ser uma boa ideia. 

Além disso, se você morar com mais pessoas, é importante manter uma pasta para cada pessoa, ok? Nada de misturar documentos pessoais, mesmo sendo de menores de idade.

4. Digitalize o que puder

Guardar papeis e documentos físicos é muito importante, mas manter cópias digitais deles também pode ser uma mão na roda! Afinal, você pode ter acesso à nuvem de qualquer lugar e a qualquer hora, o que não acontece com os documentos físicos. 

Você pode, até mesmo, substituir alguns documentos físicos por suas versões digitalizadas, diminuindo a quantidade de papel que você acumula. Mas, tome cuidado: essa dica só vale para uma pequena parte dos documentos, e nunca para os documentos pessoais permanentes. Portanto, não se esqueça de conferir a validade das versões digitalizadas antes!

5. Mantenha a organização

Com todos os documentos organizados, agora é hora de manter a organização para não precisar repetir o processo constantemente. Portanto, sempre que um documento novo chegar, analise onde ele se encaixa na sua organização, confira se tudo está em ordem e mantenha seus documentos em segurança 🙂

O que achou do nosso passo a passo para organizar documentos? Se você já faz algum desses passos, deixe aqui nos comentários e compartilhe o artigo com seus amigos! E se precisar de ajuda com a limpeza e organização da sua casa, pode contar com a gente 🙂

É bem comum encontrarmos uma farmácia pessoal nas casas brasileiras, e talvez você já tenha uma no seu quarto, sala ou, até mesmo, no espelho do banheiro. Mas você sabia que os medicamentos podem estragar mesmo antes da validade dependendo das condições do ambiente em que eles estiverem? 

Por isso, é essencial mantê-los organizados e guardados corretamente, dependendo das especificidades do medicamento. Além das recomendações gerais que daremos nesse artigo, não se esqueça de ler a embalagem e a bula de cada um para saber a melhor forma de armazená-lo, ok? 

Continue lendo para saber mais sobre como organizar remédios na sua casa! 

Como armazenar e organizar remédios corretamente?

1. Atente-se às condições do ambiente 

Nossa primeira dica é a mais importante para impedir que seus remédios estraguem, então preste bastante atenção: não guarde medicamentos em locais úmidos, como cozinha ou banheiro. Sim, é triste, mas temos que desapegar do imaginário hollywoodiano da farmácia pessoal no espelho do banheiro. 😢 

Além da umidade ser prejudicial, muitos medicamentos são sensíveis ao calor e podem ter sua eficácia diminuída se mantidos em locais com forte incidência de luz, como dentro do carro, por exemplo. Por isso, proteja-os também da luz e do calor, mantendo em um ambiente arejado e em temperatura ambiente.

É essencial checar na bula ou rótulo de cada um em qual nível de temperatura precisam ser mantidos, pois existem medicamentos que exigem temperaturas ainda mais baixas do que a temperatura ambiente (até 25º C) e até mesmo sob refrigeração!

2. Mantenha a limpeza em dia 

Por medicamentos serem itens armazenados por um prazo razoável, como alguns meses ou anos, é importante manter o ambiente em que eles estão sempre limpo e arejado, evitando mofo, poeira e possíveis pragas domésticas, como baratas, formigas, cupins ou traças. 

Mas, ao higienizar sua farmácia particular, tome cuidado para que os produtos de limpeza não entrem em contato direto com os medicamentos. Assim, você não corre o risco de uma possível intoxicação causada pela ingestão desses produtos e mantém a fórmula dos seus medicamentos intacta.

3. Utilize porta-comprimidos do jeito certo

Porta Remédios

As caixas plásticas com divisórias podem ser muito úteis para pessoas que precisam tomar diversos medicamentos, seja no mesmo dia ou ao longo da semana. Porém, muitos adeptos dos porta-comprimidos retiram os medicamentos da embalagem original para colocá-los nas caixinhas, o que acaba dificultando a identificação dos medicamentos. 

Além disso, retirar o medicamento da sua embalagem original pode alterar sua estabilidade físico-química, já que essas caixas de plástico não possuem vedação comparável a da embalagem original e acabam fazendo com que o remédio entre em contato com o ar. 

Portanto, se utilizar uma caixinha organizadora te ajuda a se organizar e a lembrar de tomar os medicamentos, tente manter seus medicamentos embalados na cartela original e tome cuidado para não cortar o nome atrás. Assim, você diminui o risco de confundir o que está tomando e mantém a vedação das embalagens originais 😉

4. Tome cuidado com as crianças

Sua organização deve levar em conta não somente a segurança de quem toma os medicamentos, mas também a de todas as outras pessoas que residem na casa, não é mesmo? 

Dessa forma, lembre-se que as crianças são curiosas em relação a embalagens, caixas e objetos coloridos, o que tornam os medicamentos uma grande tentação se colocados à vista delas. Então, se você tem crianças em casa, não se esqueça de guardar seus medicamentos em lugares que não estejam ao seu alcance, como locais mais altos e menos expostos.

5. Respeite a data de validade

Não é à toa que a Anvisa determina que todos os medicamentos contenham suas datas de fabricação e validade nos rótulos. Sua data-limite é definida de acordo com diversos testes feitos pela própria indústria farmacêutica, que avalia a estabilidade dos elementos ativos da fórmula do medicamento. 

Após a data determinada, o laboratório não se responsabiliza mais pela eficácia, potência e segurança daquele medicamento no seu organismo, o que pode colocar em risco a vida de pessoas que dependem de medicações contínuas para doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. E, mesmo para outros tipos de remédios, é melhor não arriscar, não é? 

Portanto, não se esqueça de verificar constantemente a validade dos seus medicamentos e descartá-los corretamente. Assim, você garante não só a sua segurança, mas a de todas as outras pessoas que tiverem contato com eles. Esperamos que você tenha gostado das nossas dicas! E se você precisar de ajuda para fazer a organização ou limpeza da sua casa, saiba que estamos aqui para te ajudar. Conte com a UmHelp fazendo o seu pedido por aqui 🙂

Uma casa tem milhares de detalhes. É, milhares pode ser exagero nosso, mas que tem muitos, e muitos, e muitos detalhes na hora de pensar na organização da casa, isso tem. São tantos objetos que podemos usar para organizar a casa que não sabemos direito nem por onde começar. Que dizer, é claro que sabemos: pelos potinhos de organização, nossos queridinhos quando o assunto é colocar tudo em seu devido lugar.

Aí você pensa: “como eu posso usar os potinhos para organizar melhor a casa, então?” Bom, vamos começar pelo espaço onde eles são uma verdadeira mão na roda: a cozinha.

Como usar potinhos de organização na cozinha

A cozinha é o lugar da casa onde os potinhos são mais úteis, seja para guardar grãos maiores, como arroz e feijão, ou grãos bem pequenininhos, como açúcar, sal, pimenta. Falando em pimenta, potinhos são ótimos para temperos! E aí a lista é enorme, não é?! Tem um potinho que dá pra reaproveitar, que a gente adora: os potes de vidro de geleia da marca Queenberry. Alguns potinhos são bem estilosos, inclusive, e você nem precisa gastar dinheiro extra com isso.

Você também pode (e deve) usar os potinhos para guardar alimentos, tanto os que você quer congelar, porque sobraram de uma refeição, quanto os que vão na geladeira. Legumes, sopas, carnes, e até frutas podem ser congelados em potinhos para facilitar seu dia a dia. E falando em potinhos congelados, os de sorvete são excelentes para esse tipo de coisa, porque foram feitos justamente para ir ao freezer. Essas são algumas maneiras de economizar com potinhos. Pense nisso 😉 

Uma dica de como usar potinhos na cozinha: prefira aqueles com tampas. Eles vão ser muito mais úteis e práticos na hora de guardar suas comidinhas.

Como usar potinhos na organização do banheiro

No banheiro, os potinhos também são de grande ajuda. Você pode usá-los para guardar vááários itens, desde pequenos objetos, como cotonetes, lixas e cortadores de unha, maquiagens, algodão, como também para guardar coisas maiores, como desodorantes, perfumes, demaquilante, pasta de dente, fio dental e tantas outras coisas. Uma dica de como usar potinhos no banheiro é separar os objetos: cada coisa com cada coisa. Ou seja: coloque no mesmo potinho os produtos e objetos que você usa junto, como pasta de dente, escova e fio dental, por exemplo; em outro, os produtos de maquiagem; num outro maior, os materiais de manicure que tiver e assim por diante. Você vai ver que organizar o banheiro usando potinhos é muito mais prático na hora de usar tudo isso.

Como usar potinhos no jardim ou na sacada

Os potinhos são queridinhos de quem ama as plantas – como a gente <3 Eles servem como vasos – e como existem tamanhos variados de potes, todos eles são bem úteis para abrigar diferentes tamanhos de plantas. Dá até pra criar uma coleção bem legal com potinhos coloridinhos. É só deixar a criatividade fluir! Agora, se preferir, você pode usar seus potinhos de vidro como porta-velas também. É muito legal, charmoso e romântico uma varanda ou quintal cheinhos de pequenas velas espalhadas pelo ambiente. Se quiser economizar e, ainda assim, caprichar na recepção, potinhos de vidro são ótimos aliados para isso.

Dá pra usar na área de serviço também!

Acredite: eles são mais versáteis do que a gente imagina! Os potinhos de vidro, de plástico ou até de madeira podem ser pra lá de úteis na área de serviço e na lavanderia. Eles servem pra gente guardar prendedores e outros objetos que você usa para lavar, limpar e passar.

Você também pode guardar nos seus potes alguns produtos de limpeza, como sabão em pó, se preferir tirar da caixa ou do saquinho original. Sabão em barra, escovinhas para esfregar roupas e calçados ou outros produtos não-líquidos também vão bem lá. Dependendo do estilo dos potinhos, é legal até mesmo deixá-los à mostra, para compor a decoração da lavanderia. É um espaço que nenhum convidado seu vai visitar, mas é importante você cuidar dele pra vocês mesmos: os moradores da casa 😉

A gente já encontrou potinhos sendo usados para guardar materiais de construção em várias casas e apartamentos. Pregos, parafusos, buchas e tantos outros materiais que podem ocupar esses espaços de forma bem ordenada, facilitando a busca na hora que você precisar pregar um quadro novo em sua casa.

Como usar potinhos para organizar o quarto?

Os potinhos no quarto servem para quebrar um galho com os objetos que geralmente deixamos espalhados: fones de ouvido, moedas, chaves da casa, chave do carro, chave de tudo! Dá pra usar os potes a nosso favor para guardar alguns acessórios também, como colares, anéis e brincos – mas, nesse caso, é melhor separar tudo antes de misturar tudo, porque depois vai dar um trabalhão para organizar.

Usando potinhos na sala:

Na sala, os potinhos podem ser usados para compor sua decoração. Arrisque na criatividade e trabalhe na reciclagem dos materiais, utilizando os de vidro como candelabros, como vasos para plantinhas – como suculentas e minicactos – ou mesmo para guardar seus objetos. 

Se você gostou das dicas, mas está sem paciência para a organização, pede um help! A gente adora ir até você pra te ajudar – e gostamos de trazer dicas de organização aqui em nosso blog também. Se tiver com dúvida sobre como organizar a casa, manda pra gente sua sugestão que vamos correndo pesquisar para trazer mais informações até você.

Que delícia ver uma geladeira bem organizada, não é mesmo? Encontrar fácil o que você precisa, em vez de perder tempo pensando com a porta da geladeira aberta (quem nunca?) otimiza seu tempo e acelera seu lanchinho 🙂

Mas a gente sabe, também, que depois das compras dá aquela preguicinha de separar os produtos, organizar as frutas, dividir congelados e não congelados, guardar potes, saquinhos, caixinhas de alimentos.

Por isso, reunimos aqui algumas dicas de como guardar a compra na geladeira de um jeito prático e inteligente. São medidas que te ajudam não só a aprender como organizar o refrigerador, mas, também, como preservar os alimentos por mais tempo.

Entenda como funcionam as geladeiras:

Você já percebeu que, normalmente, os refrigeradores possuem o congelador na parte de cima? Isso tem um motivo: o ar frio é mais denso e tende a descer. Já o ar quente é mais leve e tende a subir. Esse processo se chama corrente de convecção.

Em uma geladeira, o ar frio é produzido mais intensamente no congelador. E, por causa da corrente de convecção, esse ar frio desce e ajuda a resfriar toda a geladeira mais rápido.

“Mas por que eu preciso saber disso, hein? É para organizar a geladeira ou passar no vestibular?”. Olha, pode até ser que isso caia no vestibular, mas nossas intenções aqui são outras: deixar a geladeira organizada e preservar os alimentos por mais tempo. Sabendo disso, você consegue priorizar os alimentos que precisam de mais refrigeração para a parte de cima da geladeira – é claro, se seu refrigerador não for do modelo invertido, aquele com freezer na parte de baixo, que é bem bonito também 🙂

Então, vamos pensar na organização da geladeira a partir dessa informação?

  • Peças de carne, pescados e produtos que precisam estar congelados não têm mistério de onde guardar: sempre no congelador – a não ser que você vá usá-los logo depois de comprar. Dica: nunca lave a carne antes de guardar. Isso pode tirar o sabor, alterar a textura e não ajuda muito na higienização, já que ela vai ser resfriada e, depois, cozida ou refogada em altas temperaturas.
  • Sabe aquelas gavetas superiores, que ficam logo embaixo do congelador das geladeiras tradicionais? Então, ali é um ótimo local para colocar frios, embutidos e laticínios. Nesse espaço, você mantém o alimento bem gelado sem necessariamente congelar. Você também pode colocar bebidas quando quiser mantê-las mais geladinhas.
  • Reserve a primeira prateleira para colocar ovos, alguns laticínios menos sensíveis – como manteiga e iogurte – e sobras de comida. Note que os ovos devem ficar nas prateleiras e nunca na porta. “Por que as geladeiras trazem bandejas para ovos nas portas, então?”. A gente também não sabe 🙂 Mas manter os ovos nas prateleiras de dentro é melhor para evitar a variação térmica e a perda de um ovo ou outro. Ah, e não guarde as sobras de comida dentro de panelas (é uma tentação, a gente sabe). Os potinhos de vidro ou de plástico são muito mais práticos e ocupam bem menos espaço. Invista neles!
  • Nas duas prateleiras de baixo, você distribui os doces, enlatados, caixas de leite, vinhos e sucos. Você também pode colocar as frutas que está consumindo. Por exemplo: higienizou as maçãs e vai comer com frequência durante a semana? Coloque na segunda prateleira, dentro de algum recipiente que for prático pra você.
  • A gaveta da geladeira é o espaço ideal pros dias de feira! Ali, você coloca as verduras, os legumes, as frutas e os temperos. Antes de guardar as verduras, é bom verificar se, entre as folhas, têm algumas já estragando. Se encontrar, descarte só essa parte e guarde o restante. Em pouco tempo, os temperos costumam escurecer na geladeira. Para desacelerar esse processo, armazene-os em sacos de papel ou potes forrados com papel-toalha.·  A porta da geladeira é a parte que mais sofre variação de calor. Por isso, o certo é colocar nela os alimentos que duram mais. A garrafa de água, por exemplo, pode ficar na porta. É um bom lugar, também, para o vinagre, o fermento em pó e os molhos – como o ketchup, a mostarda e o molho inglês. Tudo devidamente fechado, viu?

Outras dicas importantes de como cuidar da geladeira

Quando for organizar a geladeira, o ideal é não deixar muito coisa acumulada na primeira prateleira. O ar frio, que vem de cima (geralmente), tem que correr por todo o refrigerador. Por isso, nada de colocar panelas com comida lá dentro, como já dissemos. Lembre-se dos potinhos 😉

Sabe as frutas que você usa só quando faz sucos? Segue uma ideia bem prática: descasque e pique essas frutas, separe em potinhos fechados e coloque tudo no congelador. Assim, elas duram muito mais tempo, facilitam o preparo quando a sede bater e já deixam o suco bem geladinho quando você for preparar.

É sempre bom garantir a limpeza da geladeira, tá? Veja a validade dos produtos e tire de lá tudo que já passou do tempo. A gente te ajuda nessa,, se quiser, você sabe… Mas você pode fazer isso toda semana por conta também. É ótimo pra você saber exatamente o que tem em casa e o que realmente precisa comprar, pra não gastar com produtos repetidos, nem exagerar.

Desperdiçar comida não é legal… Quando você comprar novos alimentos, põe na frente os que já estão em uso e os que já estão para estragar. Com essa dica de como cuidar dos alimentos, você economiza no mercado e aproveita melhor suas compras, sem jogar nada fora.

Seguindo esses passos, você consegue ter uma geladeira organizada e bastante funcional. Além, é claro, de preservar bem os alimentos e evitar desperdícios. Agora, bateu aquela necessidade de última hora de limpar a geladeira, mas faltou tempo? É só pedir um help que a gente adora organizar, limpar, lavar – e nem precisa comprar os produtos para isso. A gente leva tudo pra você, tá?!

Aproveite também pra aprender a organizar a sua cozinha:

Quem tem criança em casa sabe o trabalho que dá quando os pequenos resolvem brincar, não é mesmo? É brinquedo espalhado por toda a casa, é a peça do jogo que está faltando, é a boneca preferida que sumiu. E é nessas horas que você se pergunta: “é possível deixar minha casa organizada com essa turma?” “Como organizar a bagunça das crianças?”

A gente reuniu aqui algumas dicas de como deixar a casa mais organizada, para tornar a diversão da criançada ainda melhor (pra elas e pra você, é claro!). Vamos nessa?

Um lugarzinho especial!

Para começar a organização da casa,que tal escolher um espaço onde a criançada vai brincar à vontade? Crianças gostam de explorar a casa e de estar em todos os lugares. Não precisa proibi-las de fazer isso! Mas você pode limitar um local ou um cômodo da casa para elas espalharem os brinquedos sem te incomodar. Isso ajuda muito a colocar tudo em ordem no final da brincadeira. E também ajuda a evitar o sumiço dos brinquedos, especialmente os menorzinhos, como peças de Lego®, miniaturas e peças de jogos.

Se sua casa é grande e espaçosa, separe um cômodo só pra criançada se divertir. Se seu lar é pequenininho, escolha o local menos usado pelos adultos. E não se esqueça de cuidar da segurança das crianças, hein? É bom que o lugar não tenha nenhum objeto que ofereça perigo, como tapetes (que escorregam), escadas (que podem ser traiçoeiras), janelas baixas (que são perigosíssimas) ou quinas de móveis (que podem causar vários machucados), dentre outras coisas. Seu bom senso de mamãe e papai vai dizer 😉

Manhê, paiê, cadê meu brinquedo?

Facilitar o acesso aos brinquedos é outra dica que pode te dar um help no cuidado das crianças. Tente deixar os brinquedos numa altura boa pros pequenos conseguirem encontrar e pegar eles mesmos o que querem e quando quiserem. Principalmente os que eles mais usam! Isso é bom para exercitar a autonomia nas crianças e, também, para evitar acidentes. Não queremos ninguém se pendurando pela casa, né? 🙂

Uma dica de como facilitar o acesso aos brinquedos é pensar no lugar onde eles ficam guardados. Nas lojas de utilidades têm muitas opções: caixas organizadoras, cestos, baús, estantes, prateleiras. É só você escolher qual cabe melhor na sua casa – e no seu bolso, é claro. Uma ideia super legal sobre como organizar os brinquedos é separá-los por categorias – bonecos, carrinhos, jogos – ou por criança, se você tem mais de uma em casa. As caixas organizadoras e os baús, por exemplo, você pode etiquetar. Assim, a criança vai saber exatamente onde colocar de volta. Códigos de cores também ajudam bastante! É uma boa, inclusive, para educá-las desde cedo a regra básica: “tirou do lugar, tem que voltar”. Vamos falar disso um pouquinho?

Tá na hora de arrumar a bagunça!

A hora de colocar os brinquedos no lugar é sempre uma dor de cabeça. Mas é, também, uma ótima oportunidade para ensinar os pequenos a arte de se organizar. É bom as crianças entenderem que guardar os brinquedos também faz parte da brincadeira.

O jeito é orientar como deve ser feito. Aos poucos, observe se a criança está fazendo tudo certinho. Não deixe de cobrar sempre quando for preciso, tá? Em pouco tempo, você vai perceber que essa atividade virou rotina – e isso é muito legal 😀

Quando o brinquedo sumir, que tal dividir a responsabilidade com ela? “Foi você quem guardou, então você pode encontrar” – e faça disso outra brincadeira!

Com essas atitudes simples, a criança aprende a se organizar, a cuidar de suas coisas e, de quebra, você ainda estimula a memória dela. Um combo de aprendizado… Toca aí! 😀

Enjoou do brinquedo? Passe pra frente!

Qual adulto não fica feliz em reencontrar um brinquedo da infância guardado pelos pais? Preservar a memória da infância com um brinquedo é muito legal! Mas acumular um monte deles não dá – ainda mais se puder fazer o bem para outra pessoa.

Seu filho ou filha já não brinca mais com as bonecas ou os carrinhos? Aquele jogo de tabuleiro está só juntando poeira? Avalie qual brinquedo merece ser guardado com carinho e doe os outras para alguém. Isso vai ajudar (e muito!) a manter a casa organizada. E é uma grande oportunidade de ensinar a criançada o desapego de bens materiais e a importância de ser solidário <3

Com esses passos simples, a diversão da criançada fica garantida e o cuidado com a casa também. A gente gosta de diversão também, então naqueles dias em que a bagunça apertar, é só pedir um help que a gente vai correndo te ajudar!

A cozinha é o ambiente da nossa casa que acumulamos mais coisas, não é mesmo? Utensílios, panelas, copos, potes, talheres e por aí vai. Sem contar nos alimentos, que não são poucos. A lista de coisas que precisamos organizar em uma cozinha é gigante. Imagine, então, fazer essa mágica em uma cozinha pequena… Tarefa complicada, mas não pra gente! Se quiser uma mãozinha na organização da casa, é só pedir nossa ajuda que vamos correndo descobrir como organizar a cozinha pra você.

Mas até lá, resolvemos trazer algumas boas práticas e ideias aqui pra você se virar por conta própria. Vamos lá?

Dica #1 – organizar é diferente de arrumar

Se você tem pouco tempo e quer só dar uma aparência melhor para sua cozinha, você precisa arrumar. Arrumar significa tirar dali e colocar lá; lavar a louça e guardar onde você geralmente a coloca; deixar de fácil acesso aquilo que você mais usa. Isso é arrumar. Organizar tem outro papel: é um trabalho estratégico; é tirar tudo do lugar e rearranjar a ponto de fazer tudo ficar mais prático e funcional e esteticamente mais agradável.

Dica #2 – como organizar os itens da minha cozinha

Entendida as diferenças entre uma coisa e outra, é hora, então, de entender como podemos otimizar o espaço em uma cozinha pequena, seja num apartamento de 1 quarto ou num studio, que tá na moda e a gente adora! Gostamos muito de um passo a passo também. Vamos ver o que criamos pra você?

Passo #1 – praticando o desapego

Jogue fora sem dó. Se não usa, não tem porque guardar 😉 Numa cozinha pequena, o desapego é amigo do bem-estar. Por isso, a primeira tarefa que você tem a fazer é olhar para cada objeto, para cada utensílio, e pensar: “com que frequência eu uso esse negócio?”. Se sua resposta for “quase nunca”, desapegue, doe, venda. Faça o que achar melhor, menos guardar de volta em seus armários, tá? 🙂

Passo #2 – investindo na organização

Para deixar a casa do jeito que merecemos, precisamos investir um pouquinho. Mas é só um pouquinho mesmo, sério! Seus armários tem mais espaço do que você imagina. E saber otimizá-los é fundamental para descobrir como manter uma cozinha pequena organizada. Você conhece prateleiras internas? A Aramado tem várias delas super lindinhas e práticas, que você pode usar na parte de dentro para otimizar a organização dos armários. Mas se quiser prateleiras ainda mais econômicas, você encontra facinho dando um Google em “prateleiras para organização”. Anota essa dica aí!

Passo #3 – os opostos não se atraem

Coisa parecida com coisa parecida, tá? O que queremos dizer? Que prato vai com prato. Copo com copo. Comidinhas com comidinhas. Se você organizar seus utensílios de cozinha por afinidade, vai logo ver que fica muito mais prático encontrar o que você precisa, sem ter que tirar tudo do lugar para achar aquele abridor de lata ou aquela taça pra noite de vinho com os amigos.

Dica #3 – eletros estrategicamente localizados

Se você usa a cafeteira todos os dias, vale deixá-la sobre o balcão da pia ou em alguma prateleira aberta; se você usa a sanduicheira em todo café da manhã, quem sabe não é melhor deixá-la em um lugar fácil de pegar e guardar? Nossa dica aqui já tá clara: posicione seus eletrodomésticos de acordo com o uso. Se você tem costume de usar o liquidificador, por exemplo, talvez ele possa ficar dentro do armário, num cantinho escondidinho. Agora, se você é do crossfit, já sabe que vai precisar bastante dele ou do mixer, então é melhor encontrar um lugar mais prático para eles.

Cada pessoa é de um jeito e cada casa também vai ser.

Só depende de você quebrar um pouquinho a cabeça para encontrar o melhor lugar para posicionar seus bens 🙂

Dica #4 – a geladeira é um ótimo armário

Uma saída bem útil para cozinhas pequenas é duplicar a função da geladeira. Potinhos, louças e até alimentos que não precisam ficar na geladeira podem encontrar uma boa morada nela, assim você consegue otimizar os espaços dos armários para o que for maior. A dica de ouro aqui é adotar uma prateleira como armário e, as outras, para cumprir a função para a qual foram criadas: resfriar seus alimentos \0/

Se depois de todas essas dicas você ainda olhar pra sua cozinha e se sentir perdido ou perdida, sem saber direito onde guardar isso, onde pôr aquilo, pede um help! A gente adora organizar as coisas na casa das pessoas e ver um sorriso ao perceber que sua cozinha pequena tem solução. É só saber encontrá-la.

A gente sabe que a maior dificuldade do jovem moderno é organizar a sua casa. Por isso, além de te dar as melhores dicas, a 1HELP é uma plataforma onde você pode pedir uma limpeza na sua casa em menos de 15 segundos, e alocaremos uma diarista altamente qualificada pra você, com o melhor preço do mercado 🙂 Antes de pensar em organizar o seu armário, vamos pensar no que tem lá dentro? Você realmente usa tudo que você tem guardado? Então vamos lá…

Passo #1: Aquele limpa!

A cada seis meses, reserve um tempinho pra revisar todas as suas peças. Neste dia, tire tudo do guarda-roupa e separe em três pilhas, uma delas com peças que você usou pelo menos uma vez nos últimos seis meses, a outra que você usou mais de uma vez, e a outra que você não se lembra de ter usado no último semestre. Depois disso, faça o seguinte: As peças que você não usou, descarte as que estão em estado ruim, e doe para alguém as que estão em bom estado (é ajudando que vamos pra frente!). As peças que você usou pelo menos uma vez, guarde em um espaço pequeno, que não faça volume ou te atrapalhe no dia a dia. As peças que você usou mais de uma vez, reserve-as. Agora vamos organizá-las.

Passo #2: E pra onde vão as coisas?

Para saber onde vai o quê, é fácil: o ideal é que vestidos, paletós, camisas, e peças de tecidos que amassam facilmente estejam em cabides. Se eles estiverem nas gavetas vão amassar e ocupar muito espaço. As malhas, tricôs, calças jeans e peças menores podem ir nas gavetas, sempre pensando que devem estar dobradas e organizadas, otimizando o espaço do seu guarda-roupa.

Passo #3: Como não se perder na bagunça?

Coloque etiquetas de identificação. Pra lembrar o que vai em cada gaveta ou prateleira do seu guarda-roupa, pense em colocar etiquetas ou tags que te ajudem a organizar. No dia de lavar a roupa, vai ser fácil e rápido de colocar cada coisa em seu lugar.

Passo #4: Mas e aquela roupinha que uso sempre?

Deixe o que você mais usa, mais perto. Organize suas gavetas e prateleiras de maneira que, na altura dos olhos, fiquem as peças que você mais usa. Assim, você vai demorar menos na hora de escolher suas roupas.

Passo #5: Acho que vou me perder…

É só obedecer todos os critérios! Sempre siga à risca todas as regras que você criou. Este processo só te ajuda se você se ajudar! Tente fazer a manutenção do seu guarda-roupa frequentemente, e é claro: tirou, guardou. No começo pode ser difícil se acomodar com a nova ordem, mas é importante tentar manter o ritmo, em breve você se acostuma 🙂

Prontinho! Com estes 5 passos, agora o seu armário deve estar organizado e isso vai te ajudar a otimizar tempo e deixar a sua vida mais harmônica.

Morar sozinho tem muitas vantagens: todo o espaço só pra você, chegar e sair a hora que bem entender, organizar a casa do seu jeito, comprar móveis e decorações que combinam 100% com você, receber amigos e crushes quando quiser. Mas a cilada é que morar sozinho também significa folgar um pouquinho no cuidado com a bagunça do dia a dia. E ela vai acumulando, e acumulando, e acumulando… Além disso, não tem com quem dividir as tarefas e acaba sobrando tudo pra você. Agora, se esse é seu caso, você pode contar um help dos aplicativos de limpeza e terceirizar a limpeza da casa. Que tal? 🙂

Mas vamos ao assunto deste post: “como eu organizo já que moro sozinho?”. Descubra aqui 5 cuidados simples para manter a organização sempre em dia.

Cuidado #1: arrume a cama todo dia

Parece complicado, mas não é. Se você criar o hábito de estender a cama todo dia, você vai logo perceber como isso dá outra cara para o seu quarto. A gente já trouxe esse assunto pra você no artigo “como arrumar a cama igual a de hotel”. Vale a leitura! Se você vive em um studio, essa dica é mais importante ainda! Arrumar a cama é o 1º passo para começar o dia com o pé direito e com tudo no lugar.

Cuidado #2: guarde as compras assim que chegar em casa

Uma ideia de como deixar o apê organizado – ou a casa, se você é do tipo que prefere mais espaço – é guardar as compras de mercado assim que chegar. Não vale deixar pra depois, porque corre o risco de elas se misturarem com outras bagunças que fazemos ao longo do dia: roupas, calçados, utensílios de cozinha fora do lugar e por aí. Além disso, é importante guardar frios, iogurtes e outros itens de geladeira na hora, então você já resolve duas coisas de uma vez só.

Cuidado #3: evite o acúmulo de louça de um dia pro outro

A louça na pia é o que dá mais preguiça de lavar. Mas anota essa dica de como organizar sua cozinha: sujou, lavou! 🙂 Dica facinha essa, não é? A gente sabe que, na correria do dia a dia, não é nada fácil praticar isso, mas tente criar esse hábito e você vai ver que ninguém precisa perder muito tempo da semana dando aquele trato na bagunça da cozinha tudo de uma vez. Manter a organização é o jeito mais eficiente de economizar seu tempo e garantir a casa arrumada, principalmente se você mora sozinho ou sozinha.

Cuidado #4: junte uma máquina de roupa pra lavar (e não várias)

Encheu, lavou. O cesto de roupa suja não pode transbordar, hein! 😉 Essa dica parece óbvia, mas a gente sempre deixa juntar, e juntar, e juntar. Daí, depois, vai um dia inteiro para lavar tudo. E o pior é que, provavelmente, você não vai ter espaço suficiente no varal para secar tudo de uma vez. Uma dica que seguimos (e sugerimos) é chegar depois do trabalho e já colocar a máquina pra bater enquanto você prepara seu jantar (se for do tipo que ama a cozinha), enquanto come o lanchinho que trouxe da rua (se for do tipo prático), enquanto pede a comida no iFood ou no Rappi e espera ela chegar (se preferir a tecnologia). Depois disso, a roupa já vai tá prontinha pra botar pra secar. Agora, se você for usar secadora, se liga nesse outro post nosso para não deixar a roupa encolher.

Cuidado #5: conte com um help frequente pra manter a limpeza em dia

Manter tudo em ordem morando sozinho não é fácil, a gente sabe. Por isso, que tal contar com os aplicativos de faxina para ajudar a organizar a casa? É fácil usar, o preço cabe no seu bolso, porque você customiza só com o serviço que quer, e nem precisa estar em casa para receber a diarista! Se curtir esse help no seu dia a dia, chama a gente, tá?! Vai ser uma delícia ajudar você a limpar sua casa ou apê.