Quadros são elementos quase que indispensáveis na decoração de interiores – você já deve ter reparado, não é mesmo? Se está na dúvida, pare e pense um pouco: você se lembra de ter visitado alguma casa que não contasse com ao menos um deles em suas paredes?

Seja na sala, no quarto ou, até mesmo, na cozinha ou no banheiro, os quadros podem ser utilizados de forma a dar personalidade e estilo ao ambiente, criando uma atmosfera ainda mais harmônica e aconchegante.

Se você tem interesse por essas peças e quer aproveitá-las para decorar sua casa ou seu escritório, confira algumas dicas que separamos para você se inspirar e compor uma decoração que seja a sua cara! Vamos lá? 🙂

O que levar em conta ao combinar quadros?

1. Use elementos que reflitam sua personalidade

Assim como em toda a decoração do ambiente, a dica número um é utilizar elementos que tenham a ver com a personalidade e com os gostos dos moradores. Portanto, nada de criar um ambiente que não reflita quem você realmente é, ok? 🙂 Levando seus gostos pessoais em consideração, suas chances de acertar na combinação já sobem bastante. 

2. Selecione quadros que conversem entre si

A dica número dois é selecionar quadros que conversem entre si, seja pelo tamanho, temática, estilo, cores ou outras variáveis que os tornem mais agradáveis ao olhar. Uma forma de ornar essa combinação sem errar é fazendo uma montagem prévia, seja pelo computador (pelo Photoshop, por exemplo) ou com papeis colados na própria parede.

Veja abaixo algumas montagens que podem te ajudar a se inspirar:

Exemplos de alinhamento de quadros

Lembre-se que essas são apenas algumas das diversas possibilidades de combinações que você pode fazer! Para te ajudar, ao ornar quadros de tamanhos diferentes, tente seguir uma linha referencial, alinhando por cima, por baixo ou por colunas 😉

3. Considere todos os detalhes do ambiente

A decoração do ambiente deve ser ornada como um todo. Portanto, considere não somente a harmonia dos quadros entre si, mas também com os móveis, as paredes e os outros itens decorativos já existentes no ambiente em que você está decorando. 

Por exemplo, quadros muito pequenos em uma parede grande podem passar uma impressão de espaço vazio, assim como quadros muito grandes juntos podem passar uma sensação de confusão e bagunça. A proporção dos quadros é essencial para que eles possam ser vistos da melhor maneira possível. 

Por exemplo, quadros grandes pendurados em um corredor estreito não permitem um distanciamento ideal, assim como quadros pequenos muito próximos uns dos outros em ambientes grandes se confundem e dificultam a visualização.

Além de sua proporção, é importante que os quadros estejam a uma distância segura dos móveis. Ninguém quer correr o risco de sentar no sofá e acabar deixando um quadro cair, não é? Para não correr esse risco, mantenha-os a uma altura mediana, nem muito alta, nem muito baixa, que permita a visualização de todos pela linha dos olhos.

Outra dica importante é colocar sua criatividade para trabalhar, mas evitar misturar estilos muito diferentes, como tapeçaria com quadros modernos. Unir estilos semelhantes com molduras diferentes, por exemplo, pode dar personalidade e um toque de excentricidade, mas tome cuidado para não exagerar!

Author

Sou fascinada pelo universo da decoração e organização da casa - as duas andam juntinhas. Adoro um bom papo com café no fim da tarde e como boa mineira não dispenso um pão de queijo. Amo ver séries novas, principalmente as que são comédias ou sitcoms. Acompanho sempre a vogue e blogs de decoração.

Write A Comment